LUIZ ANTÔNIO CUNHA


Esta é a página de um mineiro de nascimento, paulista de criação e carioca por adoção. Formado em Sociologia, dedicou-se ao ensino superior e à pesquisa sobre políticas educacionais, desde 1969, com foco na universidade, no ensino profissional, nas relações entre o público e o privado. Recentemente, sua atenção recai sobre os avanços e recuos da laicidade do Estado, especialmente no que diz respeito à educação pública.
 
 

DADOS PESSOAIS


Luiz Antônio Constant Rodrigues da Cunha
NATURALIDADE: Araguari (MG)
DATA DE NASCIMENTO: 6 de julho de 1943
RESIDÊNCIA ATUAL: Rio de Janeiro (RJ)

Link para currículo Lattes:
http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual /visualizacv.do?id=K4787708Z2

FORMAÇÃO ACADÊMICA


Bacharel em Ciências Políticas e Sociais, curso iniciado na Escola de Sociologia e Política de São Paulo, em 1964, e concluído na PUC-Rio, em 1967.

Mestre em Educação, PUC-Rio, 1970/72. Orientadores: Durmeval Trigueiro e Cláudio de Moura Castro. Dissertação: O ensino técnico industrial e a profissionalização do ensino médio.

Doutor em Educação, PUC-SP, 1977/80. Orientador: Dermeval Saviani.
Tese: A Universidade Crítica – o ensino superior na República Populista.

Estágio pós-doutoral na Unité de Sociologie de l'Education – CNRS/Université de Paris V, 1992/93.

ENSINO E PESQUISA


INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR
  • PUC-Rio, Departamento de Sociologia e Departamento de Educação, 1969 a 1974.
  • Instituto de Estudos Avançados em Educação da Fundação Getúlio Vargas, 1974 a 1982.
  • UNICAMP, Faculdade de Educação, 1980 a 1983.
  • UFF, Faculdade de Educação, 1983 a 1994.
  • UFRJ, Faculdade de Educação e Núcleo de Estudos em Políticas Públicas de Direitos Humanos, 1997 a 2013.
  • Titular da Chaire des Sciences Sociales Brésiliennes “Sérgio Buarque de Holanda”, junto à Maison des Sciences de l’Homme (Paris), outubro 2000/fevereiro 2001.

CONCURSOS PÚBLICOS PRESTADOS
  • Professor Titular de Sociologia da Educação na Faculdade de Educação da UFF, em 1986 (1º lugar). Tese defendida: A Universidade Reformanda – o golpe de 1964 e a modernização do ensino superior.
  • Professor Titular de Educação Brasileira na Faculdade de Educação da UFRJ, em 1996 (1º lugar).

APOIO INSTITUCIONAL
  • Pesquisador Senior do CNPq.

ÓRGÃOS DE DELIBERAÇÃO COLETIVA


  • Membro do Conselho Nacional de Educação, Câmara de Educação Superior (2010/2011). Nomeado pelo presidente Lula, apresentou sua demissão ao ministro Fernando Haddad, já no mandato da presidente Dilma.
  • Membro do Conselho Fiscal da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação - ANPEd, período 1996/1999.
  • Membro do Comitê Acadêmico do Programa de Doutoramento da Faculdade Latinoamericana de Ciências Sociais-FLACSO sede Brasil, período 1987/92.
  • Membro do Comitê Assessor de Educação do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - CNPq, período 1987/90.
  • Membro do Conselho de Educação do Estado do Rio de Janeiro, período 1987/88. Demitido junto com os demais conselheiros pelo governador Wellington Moreira Franco.
  • Membro do Conselho Consultivo da Regional Rio da SBPC, biênios 1982/83 e 1984/85.

Produção


DIGITAL INDEPENDENTE


DICA:
  • Para quem tem iPad ou iPhone: clique no link EPUB e escolha o aplicativo iBooks para abrir seu ebook.
  • Tablet ou telefone Android: instale o app Blue Fire Reader (gratuito) em seu aparelho, e depois clique no link do e-book (EPUB), para abrir.
  • Para ler no computador: baixe e instale o Blue Fire Reader (gratuito). Depois, clique no link para baixar o arquivo. Por fim, abra o arquivo no computador.

"A Educação Brasileira na Primeira Onda Laica"
2017

 BAIXAR O PDF
 BAIXAR O E-BOOK (EPUB)


"O projeto reacionário de educação"
2016

 BAIXAR O PDF


LIVROS


Educação, Estado e Democracia no Brasil, São Paulo/Niterói/Brasília: Cortez/EDUFF/Flacso-Brasil, 1ª edição 1991; 6ª edição 2009.


  • O ensino de ofícios artesanais e manufatureiros no Brasil escravocrata. São Paulo/Brasília: Editora da UNESP/FLACSO, 1ª edição 2000; 2ª edição 2005
  • O ensino de ofícios nos primórdios da industrialização, São Paulo/Brasília: Editora da UNESP/FLACSO, 1ª edição 2000; 2ª edição 2005.
  • O ensino profissional na irradiação do industrialismo, São Paulo/Brasília: Editora de UNESP/FLACSO,1ª edição 2000; 2ª edição 2005.
  • Educação brasileira: projetos em disputa (Lula x FHC na campanha eleitoral), São Paulo: Cortez, 1995.
  • Qual universidade? São Paulo: Cortez, 1989.
  • A universidade reformanda – o golpe de 1964 e a modernização do ensino superior, Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1ª edição 1988; 2ª edição São Paulo: Editora da UNESP, 2007.
  • A Universidade Crítica - o ensino superior na República Populista, Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1ª edição 1983; 3ª edição São Paulo: Editora da UNESP, 2007.

Educação e religiões: a descolonização religiosa da Escola Pública, Belo Horizonte: Mazza Edições, 2013.


  • Escola pública, escola particular e a democratização do ensino, São Paulo: Cortez, 1ª edição 1985; 3ª edição 1989. [coordenador da coletânea e autor de quatro capítulos: “Limites da escola particular na democratização do ensino”; “O lugar da escola superior particular”; “Verbas públicas para universidades públicas”; “Ensino superior: a gratuidade necessária”]
  • O golpe na educação, Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1ª edição 1985; 11ª edição revista e ampliada 2002 [Em colaboração com Moacyr de Góes]
  • A universidade temporã – o ensino superior da colônia à era de Vargas, Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1ª edição1980; 3ª edição São Paulo: Editora da UNESP, 2007).
  • Uma leitura da teoria da escola capitalista, Rio de Janeiro: Achiamé, 1ª edição 1980; 2ª ed. 1982.
  • Educação e desenvolvimento social no Brasil, Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1ª edição 1975; 12ª edição 1991.
  • Política educacional no Brasil: a profissionalização no ensino médio, Rio de Janeiro: Eldorado, 1ª edição 1973; 2ª edição revista e ampliada 1977.

CAPÍTULOS DE LIVROS

  • Sete teses equivocadas sobre o Estado Laico”, In: Conselho Nacional do Ministério Público, Ministério Público em Defesa do Estado Laico, Brasília: CNMP, 2014, v. 1. [em colaboração com Carlos Eduardo Oliva].
    http://www.cnmp.mp.br/portal/images/stories/Destaques/ Publicacoes/ESTADO_LAICO_volume_1_web.PDF
  • A difícil laicidade na educação brasileira”, In: Guadelupe Teresinha Bertussi e Nildo Ouriques (orgs), Anuário Educativo Brasileiro – visão retrospectiva, São Paulo: Cortez, 2011.
  • Confessionalismo versus laicidade no ensino público”, In: Dermeval Saviani (org.), Estado e políticas educacionais na história da educação brasileira, Vitória: EDUFES, 2011.
  • “As políticas educacionais entre o presidencialismo imperial e o presidencialismo de coalizão”, In: Eliza Bertollozzi Ferreira e Dalila Andrade Oliveira (orgs), Crise da escola e políticas educativas, Belo Horizonte: Autêntica, 2009.
    http://www.luizantoniocunha.pro.br/uploads/livros/as-politicas-educacionais-entre-o-presidencialismo-imperial-e-o-presidencialismo-de-coalizao.pdf
  • O ensino religioso no Rio de Janeiro: história e conjuntura política”, In: Roseli Fischmann (org), Ensino religioso em escolas públicas: impactos sobre o estado laico, São Paulo, FAFE/FEUSP/PROSARE/MacArtur Foundation, FACTASH, 2008.
  • -“Persistências e mudanças na educação superior”, In: Benedito Antunes e Elizabeth Bewerth Stucchi (orgs). Vestibular da UNESP: Avaliação e perspectivas, São Paulo: Cultura Acadêmica/Fundação UNESP, 2008.
  • O ensino religioso nas escolas públicas brasileiras: formação de modelos hegemônicos”, In: Lea Pinheiro Paixão e Nadir Zago (org), Sociologia da Educação brasileira – pesquisa e realidade brasileira, Petrópolis: Vozes, 2007 [em colaboração com Ana Maria Cavaliere].
  • “A autonomização do campo educacional: a atualidade do Manifesto de 1932”, In: Marta Maria de Araújo e outros (org). Intelectuais, Estado e Educação, Natal: Editora da UFRN, 2006.
  • A matriz francesa do ensino superior no brasileiro”, In: Carlos Benedito Martins (org) Diálogos entre o Brasil e a França: formação e cooperação acadêmica, Brasília/Recife: Fundação Joaquim Nabuco/Editora Massangana, 2005, v. 1 [tradução para o francês no v. 2].
  • A formação de professores para o ensino profissional: perspectiva histórica”, In: Anais do X Congresso Sul-brasileiro de Qualidade na Educação, Joinville, 1º a 3 de abril de 2004.
  • Por uma lei orgânica do ensino superior”, In: Vários autores, A universidade na encruzilhada. Brasília: MEC/UNESCO, 2003.
  • Câmpus universitário: opção ou destino?”, In: Lauro Morhy (org.). Universidade em questão, Brasília: Editora UNB, 2003, v. 1.
  • Educação profissional na América Latina: Brasil, Argentina e Chile”. In: Ayrton Fausto, Marcela Pronko e Silvia C. Yannoulas (orgs). Políticas públicas de trabalho e renda na América Latina e no Caribe, Brasília: FLACSO-Brasil/Editorial Abaré, 2003, Tomo I.
  • A nova reforma do ensino superior: a lógica reconstruída” in: Hélgio Trindade e Jean-Michel Blanqueur (orgs), Os desafios da educação na América Latina. Petrópolis: Vozes, 2002.
  • A inflexão insistente”, In: Donaldo Bello de Souza Zacarias Jaegger Gama (orgs), Pesquisador ou professor? O processo de reestruturação dos cursos de pós-graduação em educação no Rio de Janeiro, Rio de Janeiro: Quartet, 2002.
  • L’éclatement du concept d’université au Brésil”, In: Maria Vasconcelos e Dominique Vidal (orgs). L’enseignement supérieur au Brésil – enjeux et débats, Paris: Institut des Hautes Études de l’Amérique Latine, 2002.
  • As agências financeiras internacionais e a reforma brasileira do ensino técnico: crítica da crítica”, In: Dagmar M. L Zibas, Márcia Ângela da S. Aguiar e Maria Sylvia Simões Bueno (orgs), O ensino médio e a reforma da educação básica. Brasília: Plano Editora, 2002.
  • Os ministérios da Educação e do Trabalho na Educação Profissional”, In: Silvia C. Yannoulas (org). Atuais tendências na educação profissional, Brasília: Paralelo 15/FLACSO, 2001.
  • L’enseignement supérieur au Brésil: la frontière entre l’espace public et l’espace prive”, In: Jean-Michael Blanqueur et Helgio Trindade (org). Les défis de l’éducation en Amérique Latine, Paris: Institut des Hautes Études de l’Amérique Latine, 2000.
  • Ensino Superior e universidade no Brasil”, In: Elaine Marta Teixeira Lopes, Luciano Mendes Faria Filho e Cynthia Greive Veiga (orgs), 500 anos de educação no Brasil, Belo Horizonte: Autêntica, 2000.
  • O público e o privado na educação superior brasileira: fronteira em movimento?” e “Reforma universitária em crise: gestão, estrutura e território”, In: Hélgio Trindade (org). Universidade em ruínas na república dos professores. Petrópolis: Vozes, 1999.
  • 1997 repete 1937? Unificação e segmentação no ensino brasileiro”, In: Anais do seminário Um olhar para o mundo – contemporaneidade de Anísio Teixeira. UFRJ, 3 setembro a 7 outubro 1999.
  • Brasil”, In: Vários autores, Historia de las universidades de América Latina. México: UDUAL, 1999, tomo I.
  • Critérios de avaliação e credenciamento do Ensino Superior: Brasil e Argentina” e “Dimensões sociais da questão universitária”, In: Jacques Velloso (org), O ensino superior e o Mercosul, Rio de Janeiro/Brasília: Garamond/UNESCO/MEC-SESU, 1998.
  • Depoimento”, In: Maria Aparecida Paiva (org). Reflexões sobre a pós-graduação em educação no Brasil: a experiência da FaE–UFMG, Belo Horizonte: Autêntica, 1997.
  • Avaliação universitária na América Latina: dois projetos educacionais de legislação” In: Marcos Cezar Freitas (org), A Reinvenção do futuro: trabalho, educação, política na globalização do capitalismo. São Paulo/Bragança Paulista: Cortez/USF-IFAN, 1996.
  • Educação pública: os limites do estatal e do privado”, In: Romualdo Portela de Oliveira (org), Política Educacional: impasses e alternativas. São Paulo: Cortez, 1995.
  • Avaliar qual universidade?”, In: Anais do I Seminário brasileiro sobre avaliação universitária. UNICAMP/Faculdade de Educação/GEPES, 1995. Também publicado em: Pro-posições – Revista quadrimestral da Faculdade de Educação da UNICAMP (Campinas), v. 6, n. 1, março 1995.
  • Educação pública: estatal ou privada?”, In: Reginaldo Dias (org.), O público e o privado na educação: a experiência da privatização do ensino em Maringá e temas afins, Maringá: Secretaria de Educação, 1995.
  • Brasil, 1945/90 em busca da educação democrática”, In: Adirana Puigrós e Claudio Lozano, C. (orgs), História de la educación iberoamericana. Buenos Aires: Miño y Dávila, 1995.
  • A atuação de Dermeval Saviani na Educação Brasileira: um depoimento”, In: Celestino Alves da Silva Junior (org), Dermeval Saviani e a educação brasileira, o simpósio de Marília. São Paulo: Cortez, 1994.
  • Ações e contradições da reforma universitária de 1968”, In: Programa de Política e Administração de C&T – Anais do II Seminário – Brasília – 1989. Brasilia: CNPq, 1991.
  • A gratuidade no ensino superior público: da proibição à garantia constitucional”, In: Jacques Velloso (org). Universidade Pública: política, desempenho, perspectivas. Campinas: Papirus, 1991.No mesmo livro “A universidade pública e a política do MEC para o ensino superior”.
  • Universidad y sociedad: uma nueva dependencia?”, In: Nuevos contextos y perspectivas. Caracas: CRESALC/UNESCO, 1991. Também publicado em Temas y Propuestas (Buenos Aires) Facultad de Ciencias Econômicas/UBA, ano 2, setembro 1993.
  • Políticas públicas para o ensino superior no Brasil”, In: Maria Laura P. B. Franco e Dagmar M. L. Zibas (orgs), Final do século – desafios da educação na América Latina. São Paulo: Cortez/Clacso-Reduc, 1990.
  • El caso brasilero”, In: Cecília Braslavsky e outros, Educación en la transición a la democracia – Casos de Argentina, Brasil y Uruguay. Santiago de Chile: UNESCO/ OREALC, 1989.
  • Universidad y Estado em Brasil: pasado y presente”, In: Universidad y política en América Latina. México: UNAM, 1987. Também publicado em: Cuadernos Americanos – Nueva epoca. México, ano 1, n. 6, novembro/dezembro 1987.
  • Autonomia universitaria en el Brasil: desafios conceptuales y políticos”, In: Autonomia universitaria – tensiones y esperanzas. Washington, DC, Organização dos Estados Americanos, Departamento de Asuntos Educativos, 1986.
  • Ensino superior brasileiro nos anos 80: divergências e paradoxos”, In: João Augusto de Lima Rocha (org). Nova realidade novos desafios – coletânea de textos sobre a universidade brasileira e o movimento docente. Salvador: Washington Estúdio Gráfico, 1986.
  • Falência da profissionalização: e agora, o que fazer?”, In: Fundamentos da Educação e realidade brasileira como preparação para o planejamento escolar. São Paulo: Secretaria Estadual de Educação/Coordenadoria de Estudos e Normas Pedagógicas, 1985.
  • O ensino público e gratuito e a privatização da universidade”, In: Vários autores, O público e o privado – o poder e o saber – A Universidade em debate. Rio de Janeiro: ANDES/Marco Zero, 1984.
  • A política educacional e a formação da força de trabalho industrial na era Vargas”, In: A revolução de 30 – Seminário Internacional. Rio de Janeiro/Brasília: Fundação Getúlio Vargas/Universidade de Brasília, 1983.
  • Educação superior e trabalho no Brasil: o contexto sócio-econômico”, In: Educação e Trabalho, Rio de Janeiro: Instituto Euvaldo Lodi/ UERJ, 1982.
  • Formação profissional e mercado de trabalho”, In: Uma década de ensino profissionalizante. São Paulo: SENAC/SP, 1980.
  • Os (des)caminhos da pesquisa na pós-graduação em educação”, In: Seminário sobre a produção científica nos programas de pós-graduação em educação. Brasília: MEC/CAPES, 1979.
  • O modelo alemão e o ensino brasileiro”, In: Walter Garcia (org.) Educação brasileira contemporânea: organização e funcionamento. São Paulo: McGraw-Hill, 1976.
  • Mercado de trabalho e profissionalização no ensino de 2º grau”, In: Jorge Nagle (org.) Educação brasileira – questões da atualidade, São Paulo: EDART, 1975.

ARTIGOS

  • O ensino médio: atalho para o passado, Educação & Sociedade (Campinas), v. 38, n. 139, abril/junho 2017. http://www.scielo.br/pdf/es/v38n139/1678-4626-es-38-139-00373.pdf
  • O veto transverso de FHC à LDB: o ensino religioso nas escolas públicas, Educação e Pesquisa (São Paulo), v. 42, n. 3, julho/setembro 2016. http://www.scielo.br/pdf/ep/v42n3/1517-9702-ep-42-3-0681.pdf
  • A entronização do ensino religioso na Base Nacional Curricular Comum”, Educação & Sociedade (Campinas), v. 37, n. 134, janeiro/março 2016.
    http://www.scielo.br/pdf/es/v37n134/1678-4626-es-37-134-00266.pdf
  • Ensino profissional: o grande fracasso da ditadura”, Cadernos de Pesquisa (São Paulo), v. 44, n. 154, outubro/dezembro 2014.
    http://www.scielo.br/pdf/cp/v44n154/1980-5314-cp-44-154-00912.pdf
  • A laicidade em disputa: religião, moral e civismo na educação brasileira”, Revista Teias (Rio de Janeiro), v. 15, n. 36, 2014.
    http://www.periodicos.proped.pro.br/index.php/ revistateias/article/view/1669/1268
  • O legado da ditadura para a educação brasileira”, Educação & Sociedade (Campinas), v. 35, n. 127, abril/junho 2014.
    http://www.scielo.br/pdf/es/v35n127/v35n127a02.pdf
  • Hegemonia e confronto na segunda LDB: o ensino religioso nas escolas públicas”, Pro-Posições (Campinas), v. 25, n. 1, janeiro/abril 2014.
    http://www.scielo.br/pdf/pp/v25n1/v25n1a08.pdf
  • Movimentos pela educação pública laica em Portugal e no Brasil monárquicos”, Estudos do século XX (Coimbra), n. 14, 2014. [em colaboração com José António Afonso]
  • O Sistema Nacional de Educação e o ensino religioso nas escolas públicas”, Educação & Sociedade (Campinas), v. 34, n. 124, julho/setembro 2013.
    http://www.scielo.br/pdf/es/v34n124/14.pdf
  • A educação carente de autonomia: regime federativo a serviço da religião”, Retratos da Escola (Brasília), v. 6, n. 10, janeiro/junho 2012.
    http://www.esforce.org.br/index.php/ semestral/article/view/172/344
  • Professores e modelos estrangeiros para a educação profissional brasileira (1936/1945)”, Interseções: Revista de Estudos Interdisciplinares (Rio de Janeiro), v. 14, n. 2, 2012.
    http://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/ intersecoes/article/view/8555
  • O Estado do Rio de Janeiro e o ensino religioso na educação pública: a experiência dos municípios de Duque de Caxias e Petrópolis”, Notandum (São Paulo/Porto), ano XV, n. 28, janeiro/abril 2012.
    http://www.hottopos.com/notand28/
  • Os Estudos de Problemas Brasileiros na UFRJ: aproximações institucionais”, Revista Contemporânea de Educação (Rio de Janeiro), v. 7, n. 13, 2012.
    https://revistas.ufrj.br/index.php/rce/article/view/1665
  • Um acordo insólito: ensino religioso sem ônus para os poderes públicos na primeira LDB”, Educação e Pesquisa (São Paulo), v. 38, n. 4, outubro/dezembro 2012. [em colaboração com Vânia Fernandes]
    http://www.scielo.br/pdf/ep/v38n4/en_aop753.pdf
  • Contribuições para a análise das interferências mercadológicas nos currículos escolares”, Revista Brasileira de Educação (São Paulo), v. 16, n. 48, setembro/dezembro 2011.
    http://www.scielo.br/pdf/rbedu/v16n48/v16n48a04.pdf
  • Confessionalismo versus laicidade na educação brasileira: ontem e hoje”, Visione LatinoAmericane (Trieste), ano III, n. 4, janeiro 2011.
    http://www2.units.it/csal/home/ anno_III_numero_IV_visioni_latinoamericane.pdf
  • Ambiguidade ideológica na Universidade: os Estudos de Problemas Brasileiros”, Revista do CFCH (Rio de Janeiro), ano 1, n. 1, junho 2010.
    http://www.cfch.ufrj.br/images/revista/revista-do-cfch1.pdf
  • A educação na concordata Brasil-Vaticano”, Educação & Sociedade (Campinas), n. 106, janeiro/abril 2009.
    http://www.scielo.br/pdf/es/v30n106/v30n106a13.pdf
  • A luta pela ética no ensino fundamental: religiosa ou laica?”, Cadernos de Pesquisa (São Paulo), n. 137, maio/agosto 2009.
    http://www.scielo.br/pdf/cp/v39n137/v39n137a05.pdf
  • Religião, moral e civismo na educação brasileira (1931-1997)”, Historia Caribe (Barranquilla) v. V, n. 15, dezembro 2009.
  • Ideologia política e educação: a CBAI (1946-1962)”, Revista Contemporânea de Educação (Rio de Janeiro), n. 7, janeiro/julho 2009. [em colaboração com Luciane Quintanilha Falcão]
    https://revistas.ufrj.br/index.php/rce/article/view/1579/1427
  • De la laïcité à la française à la laïcité à l´américaine dans l´enseignement public brésilien” Éducation Comparée (Louvain-La-Neuve) Nouvelle Série v. 1, 2008.
  • A retomada de compromissos históricos aos 30 anos da ANPED”, Revista Brasileira de Educação (São Paulo), v. 13, n. 37, janeiro/abril 2008.
    http://www.scielo.br/pdf/rbedu/n14/n14a06.pdf
  • Sintonia oscilante: religião, moral e civismo no Brasil – 1931/1997”, Cadernos de Pesquisa (São Paulo), v. 37, n. 131, maio/agosto 2007.
    http://www.scielo.br/pdf/cp/v37n131/a0437131.pdf
  • Estrutura legal do poder em sistemas de educação superior”, Avaliação – Revista da Rede de Avaliação Institucional da Educação Superior (Sorocaba), v. 12, n. 1, março 2007.
  • O desenvolvimento meandroso da educação brasileira entre o estado e o mercado”, Educação & Sociedade (Campinas), v. 28, n. 100, outubro 2007.
    http://www.scielo.br/pdf/es/v28n100/a0928100.pdf
  • L’enseignement religieux dans les écoles publiques brésiliennes: formation des modèles hégémoniques. La politique dans les États de Rio de Janeiro et São Paulo”, Education Comparée (Louvain-La-Neuve) v. 62, 2007. [em colaboração com Ana Maria Cavaliere]
  • Ensino religioso nas escolas públicas: a propósito de um seminário internacional”, Educação & Sociedade (Campinas), n. 97, setembro/dezembro, 2006.
    http://www.scielo.br/pdf/es/v27n97/a08v2797.pdf
  • Zigue-zague no Ministério da Educação: uma visão da educação superior”, Revista Contemporânea de Educação (Rio de Janeiro), n.1, 2006.
    https://revistas.ufrj.br/index.php/rce/article/view/1473
  • Autonomização do campo educacional: efeitos do e no ensino religioso”, Revista contemporânea de educação (Rio de Janeiro), n. 2, 2006.
    http://www.revistacontemporanea.fe.ufrj.br/index.php/ contemporanea/article/view/18
  • Autonomia universitária: teoria e prática”, Avaliação – Revista da Rede de Avaliação Institucional da Educação Superior (Campinas), v. 10, n. 1, março 2005. Também publicado em Hebe Vessuir (org.), Universidad e investigación científica, Buenos Aires, Unesco/Clacso, 2006.
    http://periodicos.uniso.br/ojs/index.php?journal=avaliacao& page=article&op=view&path%5B%5D=1295&path%5B%5D=1286
  • Desenvolvimento desigual e combinado no ensino superior: Estado e mercado”, Educação & Sociedade (Campinas), v. 25, n. 88, outubro 2004.
    http://www.scielo.br/pdf/es/v25n88/a08v2588.pdf
  • O ensino superior no octênio FHC”, Educação & Sociedade (Campinas), n. 82, abril 2003.
    http://www.scielo.br/pdf/es/v24n82/a03v24n82.pdf
  • Luta política nas universidades federais: poder sindical versus poder acadêmico”, Avaliação- Rede de Avaliação Institucional da Educação Superior (Campinas), v. 8, n. 3, setembro 2003.
  • Mediações na articulação trabalho – educação”, Trabalho & Educação (Belo Horizonte), n. 10, janeiro/junho 2002.
  • A estrutura da UFF: disputa sem desfecho”, Movimento – Revista da Faculdade de Educação da UFF (Niterói), n. 6, setembro 2002.
  • O ensino industrial-manufatureiro no Brasil”, Revista Brasileira de Educação (São Paulo), n. 14, maio/agosto 2000.
    http://www.scielo.br/pdf/rbedu/n14/n14a06.pdf
  • Ensino médio e ensino técnico na América Latina: Brasil, Argentina e Chile”, Cadernos de Pesquisa (São Paulo), n. 111, dezembro 2000. Também publicado em: Silvia C. Yannoulas (org), Atuais tendências na educação profissional, Brasília: Paralelo 15/FLACSO, 2001.
    http://www.scielo.br/pdf/cp/n111/n111a03.pdf
  • A universidade brasileira: entre o taylorismo e a anarquia”, Revisa Brasileira de Educação (São Paulo), n. 10, janeiro/abril 1999.
  • Lo publico y lo privado en la educación brasileña: ¿Frontera en movimiento?, Revista Argentina de Educación (Buenos Aires), n. 26, maio, 1999.
  • Ensino médio e ensino técnico: de volta ao passado?”, Revista Educação e Filosofia (Uberlândia), v. 12, n. 24, julho/dezembro 1998.
  • Reforma universitária em crise: gestão, estrutura e território”, Avaliação /Rede de avaliação institucional da educação superior (Campinas), v. 3. n. 2, junho 1998.
  • Ensino médio e ensino profissional: da fusão à exclusão”, Tecnologia & Cultura (Rio de Janeiro), ano 2, n. 2, julho/dezembro 1998.
  • Nova reforma do ensino superior: a lógica reconstruída”, Cadernos de Pesquisa (São Paulo), n. 101, julho 1997.
  • O público e o privado no ensino superior brasileiro: fronteira em movimento?”, Avaliação/Rede de Avaliação institucional da educação superior (Campinas), v. 2, n. 4, dezembro 1997.
  • Política para o Ensino Superior: do GERES à LDB”, Sociedade e Estado (Brasília), v. XII, n.1, janeiro/junho 1997.
  • Consideraciones acerca de la carrera docente universitaria en Brasil”, IGLU – Revista Interamericana de gestión y liderazgo universitario (Quebec), n. 11, outubro 1996.
  • Educação e sindicalismo: uma equação democrática?”, Revista de Educação APOESP (São Paulo), n. 8, fevereiro 1996.
  • Os parâmetros curriculares para o Ensino Fundamental: convívio social e ética”, Cadernos de Pesquisa (São Paulo), n. 99, novembro 1996.
  • Sociedade, Estado e educação: notas sobre Rousseau, Bonald e Saint-Simon”, Revista Brasileira de Educação (São Paulo), n. 1, janeiro/abril 1996.
  • Crise e reforma do sistema universitário”, Novos Estudos CEBRAP (São Paulo), n. 46, novembro 1996.
  • Políticas para o ensino superior no Brasil: até onde irá a autonomia universitária?”, Educação & Sociedade (Campinas), n. 55, agosto 1996.
  • Estado y universidad en Brasil: cooperación y conflicto”, Perfiles educativos (México), n. 69, julho/setembro 1995.
  • El caso paradigmático de Brasil: evaluación cualitativa de la universidad brasileña”, Diálogo (Caracas), n. 13, setembro 1994.
  • Zig-zag no 1º grau: o Rio de Janeiro nos anos 80”, Revista do Rio de Janeiro – UERJ ano II, n. 3, 1º semestre 1994.
  • Educação e classes sociais no Manifesto de 32: perguntas sem respostas”, Revista da Faculdade de Educação da USP (São Paulo), v. 20, n. 1-2, janeiro/dezembro 1994. http://www.luizantoniocunha.pro.br/uploads/livros/a-autonomizacao-do-campo-educacional-a-atualidade-do-manifesto-de-1932.pdf
  • Universidade e Sociedade: uma nova dependência?”, Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos (Brasília), n. 176, janeiro/abril 1993; também publicado em Revista ADUSP (São Paulo), n. 9, abril 1997.
  • A educação no governo Collor”, Cadernos ESE (Niterói), n. 1, novembro 1993.
  • Universidad brasileña – la difícil construcción de la autonomia”, Pensamiento Universitario (Buenos Aires), ano 1, n. 1, novembro 1993.
  • O ensino religioso: o facultativo e o obrigatório”, Educação em Revista (Belo Horizonte), n. 17, junho 1993.
  • “A educação na Sociologia: um objeto rejeitado?”, Cadernos CEDES. Campinas, nº 27, 1992.
    http://www.luizantoniocunha.pro.br/uploads/livros/a-educacao-na-sociologia-um-objeto-rejeitado.pdf
  • Reflexões sobre as condições de produção da Sociologia da Educação: primeiras aproximações”, Tempo social – Revista de Sociologia da USP (São Paulo), v. 4, n. 1-2, 1º semestre 1992.
    http://www.revistas.usp.br/ts/article/view/84934
  • Crise de identidade na universidade pública: a avaliação em questão”, Universidade e sociedade (São Paulo), n. 3, junho 1992.
  • L’enseignement supérieur et l’université au Brésil”, Cahiers du Brésil Contemporain (Paris), n. 15, setembro 1991.
  • Pós-graduação em educação: no ponto de inflexão?”, Cadernos de Pesquisa (São Paulo), n. 77, maio 1991. Também publicado em Cadernos ANPED (Porto Alegre), n. 3, 1991.
  • A falácia da equidade”, Jornal Ciência Hoje (Rio de Janeiro), ano VI, n. 228, 26 abril 1991.
  • O que houve na Nicarágua?”, Jornal do DIAP (Brasília), ano V, n. 41, março 1990.
  • Public Policies for Higher Education in Brazil”, Higher Education Policy (Londres), v. 3, n. 2, 1990.
  • A V Conferência Brasileira de Educação”, ANDE – Revista da Associação Nacional de Educação (São Paulo), n. 14, 1989.
  • A universidade brasileira nos anos oitenta: sintomas de regressão institucional”, Em aberto (Brasília), ano 8, nº 43, julho/setembro 1989.
  • Ensino público: novos problemas, novos desafios”, Folha do professor (Rio de Janeiro), n. 121, abril 1988.
  • O centrão na educação: a emenda regressiva”, Boletim Informativo da ANDE (São Paulo), ano VIII, n. 17, junho 1988.
  • Quem tem medo do ensino público (estatal) ?”, Folha do Professor (Rio de Janeiro) n. 120, dezembro 1987. Também publicado em Ciência e Cultura (São Paulo) v. 40, n. 4, abril 1988.
  • Educação na transição para a democracia: o caso do Brasil”, Educação & Realidade (Porto Alegre), v. 13, n. 2, julho/dezembro 1988.
  • No meio das feras: um professor no Conselho Estadual de Educação”, Folha do Professor (Rio de Janeiro), n. 122, novembro 1988. Também publicado em Educação & Sociedade (Campinas), n. 33, agosto 1989.
  • Qual universidade?”, Educação & Sociedade (Campinas), n. 31, dezembro 1988.
  • La escuela democrática: lo nacional, lo regional y lo unitário”, La educación – Revista Interamericana de desarollo educativo. (Washington, DC), n. 101, 1987.
  • Por uma escola democrática na América Latina: o nacional, o regional e o unitário”, Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos (Brasília), n. 159, maio/agosto 1987.
  • A educação na nova constituição”, ANDE – Revista da Associação Nacional de Educação (São Paulo), n. 12, 1987. Também publicado em Cadernos de Educação Política (Salvador), n. 1, 1987. Também publicado nos Anais da IV Conferência Brasileira de Educação, São Paulo: Cortez/ANDE/ANPED/CEDES, 1988. Também publicado nos Cadernos de Administração Escolar (São Paulo), n. 6, 1988.
  • A educação nas constituições brasileiras: análises e propostas”, Educação & Sociedade (Campinas), n. 23, abril 1986.
  • Migração estudantil no Grande Rio: a UFF como polo de atração”, Revista da Faculdade de Educação da UFF (Niterói), ano 12, n. 2, junho/dezembro 1985.
  • Universidade: ensino público ou liberdade de ensino?”, Ciência e Cultura (São Paulo), v. 37, n. 7, julho 1985 (suplemento).
  • A questão da escola pública”, Cadernos de Educação (Porto Alegre), n. 3, junho 1984.
  • Em defesa do ensino público”, Ciência Hoje (Rio de Janeiro), n. 13, julho/agosto 1984.
  • Antecedentes das escolas de aprendizes artífices: o legado imperial/escravocrata”, Revista da Faculdade de Educação da UFF (Niterói), ano 11, n. 2, julho/dezembro 1984.
  • Verbas públicas para universidades públicas”, ANDE – Revista da Associação Nacional de Educação (São Paulo), ano 4, n. 7, 1984.
  • As escolas de aprendizes artífices e a produção manufatureira”, Revista da Faculdade de Educação da UFF (Niterói), ano 10, n. 1 e 2, janeiro/dezembro 1983.
  • Ensino superior: a gratuidade necessária”, Revista Brasileira de Administração da Educação (Porto Alegre), v. 1, n. 2, julho/dezembro 1983.
  • A reforma da universidade vista de dentro”, Educação & Sociedade (Campinas), n. 15, agosto 1983; também publicada em Para onde vai a universidade brasileira? Fortaleza: UFC, 1983.
  • Ensino superior e hierarquização social”, Educação Brasileira (Brasília), ano IV, n. 11, 2º semestre 1983.
  • A reforma da reforma da reforma”, Boletim de Documentação & Informação Técnica (São Paulo), n. 519, maio 1982.
  • A simbólica violência da teoria”, Cadernos de Pesquisa (São Paulo), n. 43, novembro 1982.
  • A questão da democracia na articulação entre educação e política”, Folha do professor (Rio de Janeiro), n. 99, março 1981.
  • A organização do campo educacional: as conferências de educação”, Educação & Sociedade (Campinas), n. 9, maio 1981.
  • Diretrizes para o estudo histórico do ensino superior no Brasil”, Fórum Educacional (Rio de Janeiro), v. 5, n. 2, abril/junho 1981. Também publicado em Em aberto (Brasília), ano 3, n. 23, setembro/outubro 1984.
  • O lugar da escola superior particular: contribuição para o debate”, Educação Brasileira ( Brasília), n. 6, 1º semestre 1981.
  • O SENAI e a sistematização da aprendizagem industrial”, Síntese (Rio de Janeiro), n. 22, maio/agosto 1981.
  • Escola particular x Escola pública”, ANDE – Revista da Associação Nacional de Educação (São Paulo), ano 1, n. 2, 1981.
  • Sobre educação e desenvolvimento social no Brasil – crítica da crítica e autocrítica”, Educação & Sociedade (Campinas), n. 10, setembro 1981.
  • Quem educa os educadores?”, Educação & Sociedade (Campinas), n. 5, janeiro 1980.
  • Ensino secundário e ensino industrial: análise da influência recíproca”, Síntese (Rio de Janeiro), n. 18, janeiro/abril 1980.
  • Vestibular: a volta do pêndulo”, Revista de Ensino de Física (São Paulo), v. 1, n. 1, janeiro 1979. Também publicado em Encontros com a Civilização Brasileira (Rio de Janeiro), n. 13, julho 1979; e em Autonomia da Universidade Brasileira – vicissitudes e perspectivas, Brasília: CRUB, 1980; e em Em aberto, Brasília, ano 1, n. 3, fevereiro 1982.
  • As raízes da escola de ofícios e manufatureiros no Brasil – 1808/1920”, Fórum Educacional (Rio de Janeiro), ano 3, n. 2, abril/junho 1979.
  • Esboço para uma nova política para o ensino de 2º grau”, Plural (São Paulo), n. 5, julho/setembro 1979.
  • O ensino de ofícios manufatureiros em arsenais, asilos e liceus”, Fórum educacional (Rio de Janeiro), ano 3, n. 3, julho/setembro 1979.
  • Ensino e pesquisa: uma associação problemática”, Encontros com a Civilização Brasileira (Rio de Janeiro), n. 16, outubro 1979.
  • A política educacional do Estado no período pós-64”, Revista de Educação AEC (Rio de Janeiro), n. 34, 1979.
  • Notas para uma leitura da teoria da violência simbólica”, Educação & Sociedade (Campinas), n. 4, setembro 1979.
  • Thesen zur brasilianischen Bildusgspolitik”, Jahrbuch für Bildung, Gesellschaft und Politk in Lateinamerika” (Munique), n. 2, 1979.
  • Die professinaliserung der sekundarsschule in Brasilien”, Jahrbuch für Bildung, Gesellschaft und Politk in Lateinamerika” (Munique), n. 3, 1979.
  • Escolaridade e trabalho: quatro estudos sobre a fixação de requisitos educacionais”, Fórum Educacional ( Rio de Janeiro), ano 2, n. 1, março 1978.
  • Análise do pensamento sobre o ensino superior no Brasil”, Síntese (Rio de Janeiro), n. 13, abril/junho 1978.
  • Aspectos sociais de aprendizagem de ofícios manufatureiros no Brasil colônia”, Fórum Educacional (Rio de Janeiro), ano 2, n. 4, outubro/dezembro 1978.
  • Polivalentes ou polichinelos?”, Contexto (São Paulo), n. 2, março 1977. Também publicado em Ciência e Cultura (São Paulo), v. 29, n. 4, abril 1977.
  • O registro de classe social em estudos de conjuntura”, Fórum Educacional (Rio de Janeiro), ano 1, n. 2, abril/junho 1977.
  • Ensino médio após a implantação da reforma de 1971”, Revista Brasileira de Ensino de Física (São Paulo), v. especial, nº 1, julho 1976.
  • L’espansione dell’insegnamento superiore in Brasile”, Aggiornamenti Sociali (Milão), ano XXVII, n. 3, março 1976.
  • Ensino Médio: reforma da reforma?”, Síntese (Rio de Janeiro), n. 8, julho/dezembro 1976.
  • A expansão do ensino superior: causas e consequências”, Debate e crítica (São Paulo), n. 5, março 1975.
  • Educação e concentração da renda na década de 60: uma polêmica”, Síntese (Rio de Janeiro), n. 3, janeiro/junho 1975.
  • A pós-graduação no Brasil: função técnica e função social”, Revista de Administração de Empresas (Rio de Janeiro), v. 14, n. 5 setembro/outubro 1974.
  • Moeda universitária: o crédito”, Revista de Cultura Vozes (Petrópolis) v. LXVIII, n. 2, março 1974.
  • O milagre brasileiro e a política educacional”, Argumento (São Paulo), n. 2, novembro 1973.

PREFÁCIOS E APRESENTAÇÕES

  • FRAGA, Alexandre Barbosa; HANDFAS, Anita; MAÇAIRA, Júlia Polessa (orgs). Conhecimento escolar e ensino de Sociologia: instituições, práticas e percepções, Rio de Janeiro: 7 Letras, 2016.
  • MORAES, Carmen Sylvia Vidigal. Socialização da Força de Trabalho: instrução popular e qualificação profissional no Estado de São Paulo (1873-1934), Bragança Paulista: Editora da Universidade São Francisco, 2003.
  • VIEIRA, Sofia Lerche; ALBUQUERQUE, Maria Gláucia Menezes. Estrutura e funcionamento da educação básica, Fortaleza: Edições Demócrito Rocha/UECE, 2001.
  • YAZBECK, Lola. As origens da Universidade de Juiz de Fora, Editora da UFJF, 1999.
  • TEIXEIRA, Anísio. Educação para a democracia – Introdução à administração educacional, Rio de Janeiro: Editora da UFRJ, 1997.

VERBETES

  • “Ensino Laico” e “Ensino religioso”. OLIVEIRA, Dalila Andrade de; DUARTE, Adriana Cancella; VIEIRA, Lívia Fraga (orgs.). Dicionário trabalho, profissão e condição docente, Belo Horizonte, UFMG, 2010. Acessível em
    http://www.gestrado.net.br/?pg=dicionario-verbetes#E
  • “José Faria Góes Filho” e “Robert Auguste Edmond Mange”. FAVERO, Maria de Lourdes de A.; BRITO, Jader de Medeiros (orgs), Dicionário de Educadores no Brasil. Rio de Janeiro: Editora UFRJ/MEC-INEP, 1999.

RESENHAS

  • Resenha do livro de David N. Plank, The means of our salvation. Public Education in Brazil, 1930 – 1995, Paedagogica historica. International Journal of History of Education, Gand, v. XXXIV, n. 1, 1998.
  • Resenha do livro de Wladimir Kourganoff. A face oculta da universidade. São Paulo: UNESP, 1990, Educação Brasileira. Brasília: CRUB, v. 14, n. 29, jul/dez 1992.
  • “Ensino superior: perplexidades”, Cadernos de Pesquisa. São Paulo, n. 76, fev 1991. Resenha do livro de Carlos Benedito Martins (org). Ensino superior brasileiro: transformações e perspectivas. São Paulo: Brasiliense, 1989.
  • “Educação: biografia e história”, Ciência e Cultura v. 41, n. 1, jan 1989. Resenha de Memórias, de Paschoal Lemme, Brasília/São Paulo: MEC-INEP/Cortez, 1988, v. 1 e 2.
  • “Educação campo ampliado”, Ciência e Cultura. v. 41, n. 8, ago 1989. Resenha de Memórias, de Paschoal Lemme, Brasília/São Paulo: MEC-INEP/Cortez, 1988, vol. 3.
  • “Educação e sociedade (resenha bibliográfica)”, Boletim Informativo e Bibliográfico de Ciências Sociais – BIB. Rio de Janeiro, n. 11, 1º semestre 1981.
  • “Protestantes e ensino”, Opinião, n. 197, São Paulo, 13/8/1976. Resenha do livro de Jether Pereira Ramalho, Prática educativa e sociedade – um estudo de Sociologia da Educação (Rio de Janeiro: Zahar, 1976).
  • “A educação e seu estudo”, Opinião, n. 42, 27/8 a 2/9/1973. Resenha de Educação popular e educação de adultos – contribuição à história da educação brasileira, de Vanilda Pereira Paiva (São Paulo: Loyola, 1973).

OLHAR DOS OUTROS


 



Revista Contemporânea de Educação, v. 8, n. 16, 2013
https://revistas.ufrj.br/index.php/rce/issue/view/179/showToc

DEPOIMENTOS E ENTREVISTAS



Depoimento na audiência pública promovida pela Comissão de Assuntos Sociais do Senado, em 23/5/2009, a propósito do Projeto de Lei da Câmara 160/2009 (“Lei Geal das Religiões”).

 https://www.youtube.com/watch?v=udLz12plURw

 


Entrevista no programa “Trocando ideias”, da TV Justiça, em 23/11/2009, promovido pelo Movimento do Ministério Público Democrático, a respeito do ensino religioso nas escolas públicas.

Parte 1:  https://www.youtube.com/watch?v=nOgAbriglGE
Parte 2:  https://www.youtube.com/watch?v=MBQ7OD2v66U
Parte 3:  https://www.youtube.com/watch?v=z3Zy7yDZbP0
Parte 4:  https://www.youtube.com/watch?v=4TOYFpIPf3k

Depoimento na audiência pública do STF, em 16/6/2015, sobre a Ação Direta de Inconstitucionalidade 4.439, a respeito do ensino religioso nas escolas públicas.
 https://www.youtube.com/watch?v=hLoKUQnyMFc

Depoimento ao projeto “Cientistas Sociais de Língua Portuguesa”, desenvolvido pelo centro de pesquisa e documentação de história contemporânea do brasil (CPDOC), da Fundação Getúlio Vargas, em 20/3 e 3/5/2012.
http://cpdoc.fgv.br/cientista-social/luizcunha

“Laicidade e Educação, para a página da ANPEd, a João Marcos Veiga, em 15/4/2016”
http://www.anped.org.br/news/entrevista-com-luiz-antonio-cunha-laicidade-na-educacao-serie-conquistas-em-risco

ASSOCIAÇÕES


Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência – SBPC
http://www.sbpcnet.org.br/site/

Sociedade Brasileira de Sociologia – SBS
http://www.sbsociologia.com.br/home/home.php

Sociedade Brasileira de História da Educação - SBHE
http://www.sbhe.org.br

Centro de Estudos Educação e Sociedade – CEDES [fundador]
http://www.cedes.unicamp.br/

Observatório da Laicidade na Educação – OLE´ [fundador]
www.edulaica.net.br

CONSELHOS DE PERIÓDICOS


  • Cadernos da Educação Básica (Rio de Janeiro, 2016...)
  • Cadernos de Pesquisa (São Paulo, 2001...)
  • Ciência e Cultura (São Paulo, 1987/89)
  • Contexto (São Paulo, 1976/78)
  • Educação e Pesquisa (São Paulo, 1990/92 e 1994...)
  • Educação e Sociedade (Campinas, 1979/82; 1990/92; 1994/97; 2001...)
  • Éducation Comparée – nouvelle série (Louvain-La-Neuve, 2008...)
  • Éducation et Societés – Revue Internationale de Sociologie de L’Éducation (Paris/Bruxelles, 1998...)
  • Pensamiento universitario (Buenos Aires, 1993...)
  • Pro-posições (Campinas, 1994...)
  • Revista Brasileira de Educação (São Paulo, 1997/2000)
  • Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos (Brasília, 1983/85)

DISTINÇÕES


  • Título de cidadão fluminense conferido pela Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro, por proposta do deputado Godofredo Pinto (PSB), 1987.
  • Certificado de Mérito conferido pelo Ministério da Educação, 1988.
  • Título de Professor Emérito conferido pelo Conselho Universitário da Universidade Federal do Rio de Janeiro, 2014.

 



 

Luiz Antônio Cunha

contato@luizantoniocunha.pro.br

CONTATO